Signo do Mês

O Signo de Touro

 

“[…] Touro forja os instrumentos da vida construtiva ou de destruição; forja as correntes que prendem ou cria a chave que abre o mistério da vida; é este processo forjador, com o seu clamor consequente, que está a acontecer neste momento de forma muito potente. Vulcano controla os processos do tempo,  semelhantes a uma bigorna, e desfere o golpe que molda o metal com a forma desejada, e isto nunca foi tão verdadeiro como agora.” (Astrologia Esotérica, p. 375)

Carneiro (20 de Abril – 19 de Maio) é um signo fixo associado ao elemento terra. O impulso iniciado em Carneiro é agora “fixado”, ancorado no plano material (elemento terra) através do desejo, da aspiração ou da vontade espiritual, consoante o nível de consciência do indivíduo.

A ideia pensada em Carneiro é desejada em Touro, será vitalizada em Gémeos e verá a luz do dia no signo de Caranguejo, responsável pelo nascimento no plano físico.

Aqueles regidos por Touro, polarizados na vida de personalidade, são ciosos do seu território, possessivos, focados em acumular riquezas materiais, teimosos, persistentes. Sendo de ideias fixas e estabelecidas, têm dificuldade em aceitar a mudança. Vivendo como almas expressam a persistência e a resiliência, qualidades do primeiro raio. São também criadores de riquezas espirituais, de valores que iluminam o mundo, capazes de dar um uso espiritual ao dinheiro e de forjar na matéria organizações pacíficas alinhadas com o Plano.

O signo de Touro é influenciado unicamente pelo quarto raio, o raio de harmonia através do conflito que rege a humanidade. Na verdade, o corpo emocional não dominado é o responsável pela proliferação descontrolada de desejos, sendo também o responsável principal pelos conflitos humanos. Uma das tarefas principais do taurino é serenar o corpo emocional, assim restabelecendo o equilíbrio.

O glifo de Touro é representado pelo touro, realçando-se a corpulência do animal, a sua força e os chifres prontos a investir. A figura do touro é o grande símbolo do desejo e do seu enorme poder de investir. A investida, ou “investimento”, pode dar-se a nível pessoal e leva à acumulação de riqueza material. Ou dá-se a nível da alma e traduz-se na vontade (desejo, investimento da alma) de concretizar o Plano de Deus.

O regente exotérico de Touro é Vénus, expressando a energia do quinto raio. Num primeiro momento, é uma força de atracção que conduz o indivíduo para os prazeres da vida, que o leva a ser seduzido pela riqueza material. Num segundo momento, actua o lado discriminativo do quinto raio que possibilita aferir que valores são justos ou não para o viver humano.

O regente esotérico de Touro é Vulcano, um planeta situado numa orbe de entre três a oito graus em relação ao Sol, veiculando a energia de primeiro raio, o raio da vontade ou poder. A sua função é, através da energia da vontade, moldar os corpos inferiores, principalmente o corpo emocional, à vontade da alma. Por isso mesmo, é designado como o “Ferreiro dos Deuses”, aquele que malha com o ferro da vontade os materiais inferiores e lhes dá a forma divina.

A Frase-Chave da alma deste signo é: “Eu vejo e quando o Olho está aberto tudo é luz”. O desígnio maior de Touro é iluminar o mundo. Foi esse o serviço maior que Buda prestou à humanidade, quem, aliás, nasceu e obteve a iluminação debaixo das energias de Touro. Ensinou aos homens aquilo que os aprisionava, o apego fruto do desejo, e como libertar-se dessa prisão, enunciando as regras do nobre caminho óctuplo.