Signo do Mês

O Signo de Caranguejo

 

Este signo pode ser portador de um significado profundo para todos. Vocês estão em processo de encarnação e a percorrer o caminho que escolheram. A casa que estão a construir já está iluminada? É uma casa iluminada ou uma prisão escura? Se é uma casa iluminada, atrairá para a sua luz e calor todos os que vos rodeiam e salvará muitos a atracção magnética da vossa alma, cuja natureza é luz e amor. Mas se ainda são uma alma isolada, terão de passar pelos horrores de uma solidão e isolamento ainda mais profundos, trilhando sozinhos o caminho escuro da alma. No entanto, toda esta solidão e separação durante a noite escura fazem parte da Grande Ilusão.” (Astrologia Esotérica, p. 342)

Caranguejo (21 de Junho – 22 de Julho) é um signo cardinal associado ao elemento água. Os signos cardinais estão todos relacionados com começos. Em Carneiro a alma inicia o seu plano no nível mental; em Caranguejo, a alma inicia a sua atividade no plano físico, nascendo, encarnando; em Balança, a alma inicia relações que se querem equilibradas com todos os seres; e, em Capricórnio, o signo onde simbolicamente ocorre a terceira iniciação, a alma liberta-se da matéria e ascende aos céus, iniciando uma Nova Vida.

Aqueles que são regidos por Caranguejo, quando polarizados na personalidade, são psiquicamente susceptíveis e magoam-se com facilidade. São condicionados pelo passado e pelas reacções de massa por natureza instintivas. Tendem a ser tímidos, inseguros, com propensão ao isolamento e a fecharem-se numa concha protectora. Vivendo como almas, são altamente sensíveis ao sofrimento do mundo, muito vocacionados para alimentarem e nutrirem amorosamente as massas sofredoras.

Embora seja um signo de água, conotado com a sensibilidade, com o dar à luz, a verdade é que, curiosamente, o signo de Caranguejo manifesta os raios 3 e 7, raios da linha da inteligência. De um ponto de vista ocultista não há aqui contradição alguma. É que o verdadeiro parto a realizar em Caranguejo é o parto de ideias, daí o terceiro raio, que devem ser materializadas no plano etérico-físico que é regido pelo sétimo raio.

O glifo de Caranguejo é exactamente o caranguejo, esse ser tímido que ora recua ora avança e que transporta a casa às costas entre a terra (o plano da encarnação) e o mar (o plano das emoções). Esta casa às costas pode simbolizar a herança kármica acumulada ao longo de muitas vidas, alojada na memória dos corpos inferiores e que muito condiciona a vida de personalidade; mas pode também significar o corpo causal, esse corpo subtil que é o estojo da alma, que foi sendo tecido ao longo de muitas encarnações e que armazena o melhor dos pensamentos, sentimentos e actividades produzidos pelo ser humano.

O regente exotérico de Caranguejo é a Lua, expressando a energia de quarto raio, a harmonia através do conflito. Neste caso, expressa-se em primeiro lugar o conflito que decorre do condicionamento do passado que a Lua veicula, manifestando-se como carência, insensibilidade, imaturidade, dependência emocional e respostas instintivas.

O regente esotérico é Neptuno, uma energia de sexto raio que representa a devoção incondicional a todas as massas famintas de amor, a todos os seres em sofrimento.

A Frase-Chave da alma deste signo é: “Eu construo uma casa iluminada e nesse lugar habito.” Como já referido, a verdadeira casa iluminada, capaz de quebrar todo o isolamento, é o Corpo Causal através do qual irradia a Luz que há-de nutrir e alimentar as massas famintas. Essa luz é a luz da Alma simbolizada pelo planeta Neptuno.