Signo do Mês

O Signo de Gémeos

 

 “O mistério do signo está na verdade relacionado com o segredo da resposta que deverá existir e existirá finalmente entre os dois irmãos, entre os dois pólos – alma e forma – e entre o eu mortal ou personalidade e o eu imortal ou alma. Sensibilidade e reacção rápida são características de quem nasce com o Sol neste signo ou com Gémeos no ascendente. Isto leva a uma versatilidade fluida nos estágios iniciais de indivíduos pouco desenvolvidos; nos estágios posteriores e mais avançados, conduz a uma compreensão igualmente fluida, mas também analítica, de homens e circunstâncias.” (Astrologia Esotérica, p. 367)

Gémeos (20 de Maio – 20 de Junho) é um signo mutável associado ao elemento ar. É um signo mental ligado à captação, processamento e disseminação de ideias.

Aqueles que são regidos por Gémeos, quando polarizados na personalidade, caracterizam-se por uma curiosidade inata que os leva a abordar uma multiplicidade de assuntos que dificilmente são aprofundados, devido a uma abordagem demasiado superficial dos problemas e por uma grande dispersão mental. Vivendo como almas, a sua enorme fluidez e versatilidade de pensamento permite-lhes sintetizar os contrários, adaptando-se às circunstâncias da vida com sabedoria, sendo peritos na arte de comunicar as verdades da alma.

O signo de Gémeos é influenciado unicamente pelo segundo raio, de amor-sabedoria, sendo até o veículo de entrada principal deste raio no nosso sistema solar. É, portanto, o responsável pela comunicação/disseminação amorosa da sabedoria na Terra.

O glifo de Gémeos é representado pelo número romano II, indicando os dois Gémeos relacionados com as estrelas Castor e Pólux e o sentido de dualidade que daí decorre. Na verdade, nos céus assiste-se presentemente a um fenómeno astronómico muito curioso: enquanto a estrela Castor vai perdendo brilho, a estrela Pólux, sua irmã, vai ficando mais brilhante nos céus. Tal significa, de um ponto de vista simbólico e evolutivo, que é chegado o tempo de na Terra as forças da personalidade, Castor, irem perdendo terreno, e de as forças da alma, Pólux, irem avançando.

O regente exotérico de Gémeos é Mercúrio, expressando a energia de quarto raio, a harmonia através do conflito. Mercúrio é o mensageiro dos deuses, destinado a fazer a ligação entre o mundo divino e o humano. Mas, numa primeira fase, rege a mente inferior, leviana, dispersa, que comunica sem qualidade e conduz ao conflito.

O regente esotérico é Vénus, uma energia de quinto raio que assume aqui a função de iluminar a vida, manifestando-se por um amor sábio, capaz de comunicar com sabedoria nas circunstâncias do dia-a-dia.

É sob os auspícios das energias de Gémeos que decorre o Festival da Humanidade. As energias semeadas em Carneiro e enraizadas em Touro, são agora amorosamente distribuídas em Gémeos. Não por acaso, a celebração do Pentecostes por esta altura, tem o alto significado de a todos congregar no fogo sagrado da Humanidade Una.  

A Frase-Chave da alma deste signo é: “Eu reconheço o meu outro eu e, no enfraquecimento desse eu, Eu cresço e brilho”. Em Gémeos, a Humanidade terá de ganhar consciência e reconhecer a sua dualidade fundamental: que é ter simultaneamente natureza humana e natureza divina, visto ser a sua natureza divina, a alma, que deve brilhar cada vez mais, assumindo o leme da natureza inferior e iluminando com sabedoria os problemas da vida.